quinta-feira, 10 de setembro de 2009

A marmelada do século


Esperei tudo se esclarecer, esperei que houvesse base firme o suficiente para postar sobre isso. É algo muito grave, muito mais grave que qualquer ordem de equipe comum, que qualquer toque proposital. Não que a manipulação de resultados, algo condenável, não estivessem presentes aí, pelo contrário mas o que Nelsinho Piquet e Renault fizeram no GP de Cingapura de 2008 foi ludibriar o fã de F1, foi enganar a estatística e a história, foi fazer inclusive os outros pilotos de bobos, pilotos que também queriam ganhar (afinal desconheço um que entre para perder). Algo que até pode ter decidido o título do ano passado.


Nelsinho não é um coitado, longe disso, e se esse argumento era usado para ele permanecer na Renault por mais tempo, aí já não tenho mais dúvidas, Nelsinho é um fraco. Alguém que se predispõe a bater um carro, provocando um Safety Car para ajudar um companheiro de equipe carimba na sua cabeça uma atestado de pouca inteligência e fraqueza psicologica.


E foi essa a desculpinha de que se encontrava psicologicamente abalado que ele usou... reforça mais ainda essa tese. Quer saber, Nelsinho, faça o que quiser da sua vida nos próximos anos, seja o que for vai demorar (se um dia voltar) a ter o meu respeito e a minha admiração como piloto "de sucesso", pois pra mim pilotos de F1 são homens dignos de admiração e esse status para mim você perdeu.


Rubinho aceitou fazer esse jogo na Áustria 2002, sim aceitou, mas ao menos teve o mínimo (quase nulo) caráter de expor isso a todos, nem isso Nelsinho fez. Mas isso nem vem ao caso.


Briatore e Symonds não são santos, já fizeram muitas iguais a essa juntos, leiam-se os casos de 94. Mas agora o negócio parece mais grave, posso me enganar, mas acho que dessa vez ao menos Briatore não sobrevive, pois é uma figura de grande incidência nesse tipo de confusão.


Eles negam tudo e vão continuar negando, mas de duas provas contundentes eles não podem se esconder, da câmera on-board do carro de Nelsinho, com som ambiente, e a telemetria do carro. Se ele, Nelsinho, diz que fez, e que qualquer engenheiro conseguiria detectar, o gráfico da telemetria deve sair bem discrepante.


Não acredito que Alonso não saiba dessa maracutaia. O que quer um piloto largando de 15º largar mais leve que todos numa pista de rua? ganhar a prova? será que ele não conversou essa tática com ninguém? duvído que não... pra mim é cúmplice.


O fato é que depois da crítica vem a decepção, e Nelsinho tenho certeza que deixou muitas pessoas acima de tudo decepcionadas com esse ato que tem seus requintes de covardia. E ainda tendo o nome que tem.

4 comentários:

Marcos Antônio Filho disse...

foi uma decepção mesmo isso. Eel conseguiu ser pior que o Barrica e conseguiu jogar a categoria na lama. Será que existe ética na F1?

Ron Groo disse...

Só perde para o campeonato brasileiro de futebol de 2005... rs

De Gennaro Motors disse...

Ola amigo,

tudo bem !

Parabens pelo blog !

Sou editor do De Gennaro Motors, vamos trocar links ?

Abraço,

Fernando Gennaro

Ylan Marcel disse...

Bravo, Speed. Hoje venho a seu blog para saber se você se importaria em colocar o link de meu blog (www.motorizado.wordpress.com) em sua vasta link de blogs. Desde já agradeço. A gente vai se falando! Abração!