quarta-feira, 22 de setembro de 2010

And the trophy goes to... (Parte 2)

Vettel é o segundo dos que acho que só tem chances matemáticas, mas difere de Butt

on no quesito da falta de performance. Entretanto é essa rapidez que dosada de algumas pressões fora da pista e de erros toscos dentro dela tornou a ser sua pior inimiga. Tem 7 poles no ano, tinha o carro mais rápido, tinha total apoio da equipe no começo. Então, o que acontece? Difícil dizer... mas é algo que não deva ser em sua totalidade debitado à falta de experiência e a juventude. O alemão que dava a impressão des

de bem cedo na sua carreira de ser um predestinado a torna-se campeão vai deixando escapar entre seus dedos uma oportunidade de ouro que poucos pilotos já tiveram, ou terão. E sabendo disso acredito que Vettel irá se cobrar, o que pode resultar em mais erros risíveis como os da Hungria e da Bélgica. Webbe

r agradece.

Alonso pode ser considerado "The Joker". Até antes de Monza, dava eu a Ferrari tal como um coringa em alguns jogos de baralho, descartado. Mas Alonso convenceu numa corrida irretocável em Monza que ainda pode ser tri campeão em 2010. É uma missão difícil, diria quase impossível dada a falta de um ponto forte técnico na Ferrari nas corridas que se seguem. Mas Alonso não é um piloto de quem devamos duvidar. É o único postulante que possuí apoio total do time, e isso fará diferença dado o equilíbrio das disputas e do mundial apresentados até aqui. Fernando ainda está vivo e motivado, o que pra mim é um indicador de que o espanhol pode aprontar nas últimas provas do ano.

Hamilton é meu favorito. Tem um

grande talento e é muito rápido. A interrogação que coloco na minha análise é quanto a pressão de disputa

r um título, maior ponto fraco de Lewis no biênio 2007 2008. O que me reacende essa dúvida foi a batida com Felipe Massa em Monza. Pode não ter sido nada, mas é cedo pra dizer. A seu favor tem uma equipe sólida sem rachas internos, seu talento e o fato de ter tido um ano mais retilíneo em termos de pontuação que seus rivais. Teve pouquíssimos momentos ruins nesse mundial, e em situações adversas soube fazer corridas magistrais como na Inglaterra, China e Bélgica. Trocando em miúdos, condições técnicas tem... fica por conta de seu emocional.

Por fim, evitando clichês de jogatina e apostas... esses são eles... mas só um será “O”.

2 comentários:

Marcos Antônio disse...

Eu sinceramente torço mais pro Webber e pro Button, mas Alonso é que tem mais chances afinal é o único que tem um escudeiro pra ajudá-lo! rs

Pedro disse...

Go Hamilton! E gostei do seu novo cabeçalho, com o Emmo metalhead hahahahaha... abraços, King!