domingo, 18 de março de 2012

Constância vs. Arrojo


O início de 2012 promete ser um duelo sobretudo interno, pelo que se viu na Austrália. Se ontem nos perguntávamos se a McLaren tinha o carro do ano, hoje sabemos que tem. Pelo menos até que a Red Bull ou a Mercedes cheguem, ou que a Ferrari consiga fazer um milagre (como disse, um milagre). Para as próximas três corridas, no leste e meio-leste globais, a ordem (acho eu) não mudará, ainda que passemos por autódromos totalmente diferentes de Melbourne – como Sepang, Xangai e Sakhir.

Teremos o duelo do racional Button, contra o agressivo Hamilton. A “fotografia do fim de semana” mostra muito bem as respectivas características. Hamilton, aguerrido, deu uma volta fantástica na primeira tentativa do Q3 e fez com que ninguém chegasse perto de sua pole. Na corrida, Button largou melhor e bateu Hamilton sistematicamente no início da prova, colocando de três a quatro segundos rapidamente e controlando Lewis, que, por sua vez, abusou dos pneus no segundo stint da prova, quando estava 10 segundos atrás de Button graças a Sergio Perez, em tática diferente.

Quando se livrou do mexicano, Hamilton colocou voltas fantásticas meio segundo mais rápidas que Button. Seus pneus traseiros não aguentaram, e o azar fez com que perdesse o segundo lugar para Vettel num inoportuno Safety Car. Foi só primeira luta, virão outras batalhas para Lewis se redimir. Resta saber se o clima de amizade entre os dois continuará reinando.

Enfim, Button primeiro, Vettel segundo e Hamilton terceiro. Um pódio sem muitas novidades, depois de uma classificação embaralhada. Webber foi quarto, mesmo enfrentando problemas após toque com Hulkenberg na largada, e Alonso – tirando um navio da cartola – foi quinto.

Grosjean, Maldonado e Schumacher, grandes surpresas do grid, não chegaram. Os dois primeiros aprontaram. Da primeira vez juntos: Um toque de corrida que quebrou o eixo dianteiro de Romain no início da prova. Da segunda: Maldonado, sozinho, na última volta, tentando alcançar Alonso “errou no pé” e encheu a parede depois de rodar. Um sexto lugar que era certo para a Williams, que, mais do que nunca, estava precisando. Schummy era terceiro, mas um problema no câmbio lhe tirou um ótimo resultado que poderia vir a conquistar. Pelo menos sabe agora que a Mercedes tem um carro capaz.

Melhor, sobretudo, para Kobayashi e Raikkonen. Oportunistas, além de aproveitar esses azares, viram na última volta um incidente entre Rosberg e Pérez (que não poderei comentar pelo fato da TV do BBB ter cortado para uma mensagem inadiável de seus patrocinadores) e foram sexto e sétimos, respectivamente.

Pérez oitavo, Ricciardo nono e Di Resta – arrancando na última curva o primeiro ponto de Vergne, na primeira prova do francês na F1 – décimo. Aliás, quando vemos Daniel Ricciardo em nono, é fácil esquecer de um fato. Bruno Senna e Felipe Massa estavam à frente do australiano quando se acharam na curva 4. Podiam ter pontuado. Um fim de semana horroroso pros dois; especialmente para Massa, que vê Alonso já há 10 pontos de distância no mundial, e seu ritmo de corrida hoje nem de longe lembrou o do espanhol.

Próxima corrida, semana que vem, Sepang. Lá, provavelmente, teremos algo menos atípico para avaliar melhor o panorama. Não fosse o Safety Car, as McLaren teriam despencado na frente sem chance pra ninguém. Veremos se confirmam o favoritismo nos autódromos permanentes pela primeira vez daqui sete dias.

4 comentários:

Marcos Antônio Filho disse...

eu diria que foi uma grande corrida, mas pr amim não foi. Um sexto lugar seria como uma vitória, mas o erro do Maldonado doeu. Ele é rápido, só falta ser menos desmiolado. Enfim, a McLata é o time a ser batido nessas corridas asiáticas, mas a Red Bull deve chegar.

Ron Groo disse...

Vou dizer uma coisa... Hamilton não é arrojado, é estabanado.
Ele detona os pneus demais, arrojo tem haver com precisão nas decisões, e ele faz o contrário, decide no sopetão.
Algumas vezes vai dar certo, mas na maioria vai se fu... Como tá acontecendo desde que Button chegou.

Felipe disse...

ótimo texto..........por favor, dê uma olhada no meu blog :

http://cadernosdevelocidade.blogspot.com.br/

Marcelo Betioli disse...

Button vem mostrando a cada ano que passa uma melhora no jeito de pilotar que agrada muito.

Abraços.