terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Perfil - Jos Verstappen (Parte 1)


Dados pessoais e da carreira:
Data de Nascimento: 04/03/72
Nacionalidade: Holândes

Primeiro GP: Brasil 1994
Último GP: Japão 2003
Melhor Grid: 6 lugar (x1)
Melhor Resultado: 3 lugar(x2)
GPs: 107
Pontos: 17
Títulos: 0
Equipes que passou: Benetton/Simtek/Arrows/Tyrrell/Stewart/Minardi

Jos "The Boss" Verstappen, como é chamado por seus admiradores, começou a correr de Kart aos 8 anos de idade, para 4 anos depois, em 1984, se sagrar campeão pela primeira de Kart nacional, repetindo o feito em 1986.

Em 1989 Jos mais uma vez se sagra campeão de Kart, dessa vez pelo campeonato intercontinental A e também, no mesmo ano, pela Formula K European Series. Em 1991 fechando sua carreira vitoriosa no Kart se sagra campeão belga.

Em 1992 Verstappen começa sua carreira nos monopóstos, na Formula Opel Lotus holandesa ele conquista o título ao fim do ano e ainda contabiliza bons resultados na Formula Opel Lotus Euroseries.

Em 1993 Jos aceita a boa proposta feita pela equipe Van Amersfoort Racing para correr a Formula 3 alemã nesse ano. Durante esse inverno anterior ao começo da categoria na Europa, Verstappen vai correr na F-Atlantic da Nova Zelândia, sempre com bons resultados. A temporada na F-3 foi um sucesso para Jos, ele além de ter sido campeão, também ganhou o Marlboro Master Series de Formula 3, no circuito de Zandvoort em sua terra natal. Isso faz Verstappen aparecer e despertar o interesse da Benetton.

Em 1994 Jos assina um contrato com o time italo-britânico, para ser piloto de testes, ao lado dos títulares Michael Schumacher e J. J. Lehto, porém na pré-temporada Lehto sofre um forte acidente em Silverstone, no qual fratura a 4° e 5° vértebras de sua coluna, ficando assim de fora dos GPs do Brasil e Pacífico.

Jos é convocado para seu lugar para correr, no Brasil larga em 9° e acaba sua primeira participação na F1 num dos acidentes mais espetaculáres da história da F1, no qual Irvine o colocou para fora da pista, batida que envolveu também Eric Bernard e Martin Brundle que vinham mais a frente.


Na minha opinião essa está entre as 5 batidas mais plásticas de todos os tempos
Em Aida o holândes, tem uma participação pífia rodando sozinho na saída do pit na volta 54. Depois disso Jos volta a ser piloto de testes da Benetton com a volta de Lehto, mas com participações ruins do finlândes, Verstappen é chamado de volta após o GP do Canadá no qual Lehto conseguiu seu único ponto no mundial com desclassificação de Christian Fittipaldi.

Na França ele roda sozinho novamente, na Inglaterra ele acaba sua primeira corrida de F1 na carreira no 8° lugar, mas foi no GP da Alemanha que ele ficou marcado após um histórico incêndio nos pits. Depois desse conturbado início de campeonato Jos consegue seu primeiro pódio na carreira no GP da Hungria. Repete na Belgica depois da desclassificação do companheiro Schummy, GP no qual consegue seu melhor Grid da carreira (6°). A Benetton resolve tirá-lo do carro 6 para as duas últimas provas, mesmo depois de ter conseguido mais 2 pontos em Estoril. Acaba o ano em 10° no mundial com 10 pontos.

O fogo impressionante de Jos na Alemanha
Em 1995 ele continua como piloto de testes da Benetton mas também corre pela Simtek ao lado de Schiattarella nas 5 provas que o time participou antes de sucumbir no grid de Monte Carlo. Jos consegue como melhor resultado um 12° lugar na Espanha que também foi o melhor resultado do time no ano. Na Argentina Jos faz sua melhor corrida do ano largando em 14° e chegando a ser 6° durante a prova. Não marca pontos no ano.

Verstappen tenta a sorte na Simtek em 1995, e acaba no azar
Em 1996 Jos vai fazer sua primeira passagem na Arrows-Footwork, e logo na terceira tapa na Argentina o holândes faz sua melhor apresentação largando de 7° e chegando em 6° marcando seu único ponto no mundial. Outro destaque do mundial desse ano vai para sua forte batida na volta 11 do GP da Bélgica na saída da curva "Stavelot", onde sua barra de direção rompeu-se. Acaba o ano com seu ponto único em 16° no geral.

Se Verstappen tivesse um carro melhor em 1996 faria mais do que fez
Em 1997 Jos acaba indo parar na já muito enfraquecida Tyrrell. O melhor Qualifying de Jos foi no Canadá em 14° lugar. O melhor resultado foi um 8° em Mônaco, prova na qual seu companheiro Salo marcou os únicos pontos do time no ano com o 5° lugar. Jos passa o ano zerado mais uma vez.

Certamente 1997 foi a pior temporada de Jos na F1
Em 1998 Jos vai ser piloto de testes da Stewart. Assumi a posição de piloto títular no carro 19 após o GP do Canadá no lugar de Jan Magnussen, que inclusive marcou seu primeiro ponto na dita corrida, mas vinha mal e Jackie resolveu troca-lo por Jos. O carro piora um pouco dessa corrida para o fim do mundial tirando do holândes a possibilidade de pontuar na temporada. Tem como melhor resultado um 12° na sua estréia na França.

Jos Estréis pela Stewart no GP da França, mas o ano novamente não é bom

Amanhã vem a parte 2!

Um comentário:

Marcos Antônio Filho disse...

Jos the boss! um grandes ícones do automobilismo alternativo!agurado anisioso pela a sua fase mítica na Minardi!