domingo, 21 de junho de 2009

Destruídor...


... Soberano, matador e impecável. Esses são os primeiros adjetivos que vêm a minha cabeça ao pensar no GP da Inglaterra do alemão Sebastian Vettel. Grande vitória, 2ª no ano, 3ª na carreira. Construiu sua vitória principalmente no 1º stint quando virava cerca de 1.0 a 1.5 seg mais rápido que o 2º, Barrichello, e que o resto. A Red Bull chegou, pelo menos em Silverstone mostrou um desempenho muito melhor que o da Brawn, que estava irreconhecivel. "Hat-trick" do jovem alemão, fim de semana bom para aumentar sua moral que vinha baixa depois principalmente das duas últimas corridas.

Resta saber se foi circunstâncial o rendimento do RB5 em Silverstone, ou se a Red Bull concebeu nos últimos meses um foguete. Acho eu que um pouco dos 2, o domínio foi circinstâncial, mas melhor esperar. De qualquer forma acho eu que o RB5 vai ter um bom rendimento em pistas de alta velocidade (Spa, Monza) como Silverstone.

Pra completar o dia perfeito da Red Bull Webber foi o 2º. Quem sabe se tivesse passado Barrichello na largada pudesse ter dado até um calor em Vettel, já que na segunda parada do alemão o australiano chegou até a passá-lo.

Barrichello foi 3º, fez o seu. Não dava pra chegar nas Red Bulls, sendo assim poupou-se e ficou com o 3º lugar. Era inevitável a passagem de Webber após o 1º pit, enfim não se pode falar mal de Barrichello, hoje não.

Button fez uma corrida apática. Jamais esteve em posição de atacar alguém por um lugar, ganhou o que ganhou de posições no fim da prova devido a estratégia de equipe que prolongou seu 2º stint, não fosse isso estaria brigando para se manter na zona de pontos com Raikkonen, Glock e Fisichella. Não sei até que ponto isso pode ser pressão psicológica, mas fato é que ele ontem e hoje reclamou de falta de aderência diânteira, e pensando agora um dos fatores que pode ter feito com que ele não tenha conseguido passar ninguém foi a falta de pressão aerodinâmica oferecida quando chega-se perto de um carro para atacar. Enfim, uma tese, mas não explica a verdade inteira que é: Button não foi bem.

Agora, corridaça de Felipe Massa. Depois de ter largado de 11º finalizou em um belíssimo 4º lugar e agora é 6º no mundial. De fato Felipe tem feito muito mais do que se espera de um carro da Ferrari, está de parabéns. Mas sejamos francos, não ter ido para o Q3 foi até bom para sua estratégia de corrida, fez seu 1º pit stop bem depois dos que iam a sua frente, e isso foi de grande proveito a Felipe, ganhou varias posições. Kimi pontuou também, 8º lugar para o homem de gelo, leva a crer que é só não errar que a Ferrari tem lugar entre os 8 primeiros.

Boa corrida também da Williams, sobretudo Rosberg que foi 5º, e vai somando seus pontinhos. Nakajima chegou a ser 4º depois de passar Trulli na largada, mas estranhamente perdeu todas as posições em sua 1º parada de box, e ao final foi 11º. O fato é que com essa colocação na zona de pontos a Williams (ou melhor Rosberg) passa a McLaren no campeonato de construtores e agora é 5ª.

Toyota ficou realmente sem fôlego. Já não é mais aquela equipe que ameaçava a ganhar a 1º corrida de sua história do início do ano. Agora tem desempenho bem mais modesto, Trulli 7º e Glock 9º, conclusão: voltou a ser Toyota de anos passados.

Boa corrida de Nelsinho em 12º. Dessa vez foi a largada que atrapalhou o brasileiro, caiu muito após a primeira volta. Não fosse tinha estratégia para chegar aos pontos. Alonso foi prejudicado pelo pouco rendimento de Heidfeld na primeira parte da prova e foi apenas 14º.

McLaren... bom é só ver o resultado da prova...

Boa atuação de Fisichella 10º. Não muda nada efetivamente, mas a Force India vai evoluindo aos poucos e não é de agora, desde o início do ano eles já vem crescendo. Fato é que já não são mais os últimos.

Corrida chata, essa foi a verdade. O momento mais emocionante foi a batida de Bourdais em Kovalainen, que acabou inclusive resultando nos 2 únicos "abandonos" da prova. Mas claro, pra que acabar uma prova em último e penúltimo com um perfeito álibe de um acidente para recolher o carro na garagem e ir beber água no motorhome? Fato é que alguém ficou com um belo souvenir do carro do nerd francês.

Dia 10 do mês que vem Alemanha, em Nurburgring. Lá veremos se a Red Bull é casamento de pista-carro-piloto, se Brawn ficou na história e se Button se acovardou ou foi apenas um fim de semana infeliz.

Resultado depois de 60 voltas:
1º. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), 60 voltas, 1h22min49s328
2º. Mark Webber (AUS/Red Bull), a 15s188
3º. Rubens Barrichello (BRA/Brawn), a 41s175
4º. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 45s043
5º. Nico Rosberg (ALE/Williams), a 45s915
6º. Jenson Button (ING/Brawn), a 46s285
7º. Jarno Trulli (ITA/Toyota), a 1min08s307
8º. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 1min09s622
9º. Timo Glock (ALE/Toyota), a 1min09s823
10º. Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), a 1min11s522
11º. Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 1min14s023
12º. Nelsinho Piquet (BRA/Renault), a 1 volta
13º. Robert Kubica (POL/BMW), a 1 volta
14º. Fernando Alonso (ESP/Renault), a 1 volta
15º. Nick Heidfeld (ALE/BMW), a 1 volta
16º. Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 1 volta
17º. Adrian Sutil (ALE/Force India), a 1 volta
18º. Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 1 volta
Não completaram:
Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), 25 voltas
Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), 24 voltas

2 comentários:

Ron Groo disse...

Eu me lembrei do Schumacher vendo o Vettel.

E me lembrei do 1B vendo o Button...

Que horror.

Marcos Antônio Filho disse...

aeee o Fisichella fez mó corridão! lembrei logo de vc!rs

vamos ver se o Vettel mantém o ritmo...