domingo, 7 de junho de 2009

Sonífero domenical matinal


Jenson Button mais uma vez... o homem da temporada de 2009, vence e já se torna um campeão moral da temporada 2009. Só alguma zica, ou alguma tragédia lhe tira o título mundial. Foi perfeito do início ao fim, logo após o erro de Vettel na 1ª volta soube controlar e segurar muito bem o ímpeto do alemão. E a F1 vai voltando a seus tempos do início dessa década, a tão odiada(?), desinteressante e bocejante era de um piloto só. Na verdade muito se mudou para esse ano, mas levando em consideração os últimos mundiais a F1 piorou. Os números estão ai para quem quiser enxergar, o mesmo piloto ganhou 6 corridas em 7 possíveis, bela competitividade!

Em segundo uma grata surpresa, Mark Webber, que mais uma vez a seu estilo "come quieto" chegou a um grande resultado, mais um pódio, e a frente de Vettel, algo que ninguém botava fé no início do mundial. Webber está dando um trabalhinho a Vettel, mas o alemão tem toda a capacidade, no meu ponto de vista, de contorná-lo, claro, sem desmerecer os feitos de do australiano.

O pole Vettel decepcionou, errou na primeira volta, o que acabou com sua prova. Tentou ensaiar uma recuperação mudando de estratégia, porém não conseguiu passar Button que ditou seu ritmo sem deixar o alemão atacar. Mesmo assim Vettel arriscou, não foi feliz, mas tentou, e se não fosse ele a corrida teria sido pior do que foi, se é que é possível dizer isso.

Barrichello... foi Barrichello simplesmente. A corrida de hoje foi um grande demérito. Além da falta de performance no treino acabou tendo a prova atrapalhada por seu câmbio, fato. Mas mesmo assim em sua recuperação foi muito inocênte ao achar que Kovalainen e Sutil lhe dariam suas posições de mão beijada. Um o fez rodar na curva 9, e o outro lhe levou embora a asa diânteira na última curva. Nítida falta de paciência de Barrichello, que agora começa a dever uma atuação boa, e rápido.

Corrida mediana de Massa, que fez o suficiete no limite do carro para pontuar. 3 pontos providenciais para o campeonato no 6º lugar. Raikkonen apagado foi 9º, e a Ferrari ao que índica, era mesmo fogo de palha...

... mas não como a McLaren do Bahrein. O time amarga 13º e 14º posições em Istambul, com nítidamente falta de competitividade de Hamilton. Também, ter o número 1 em um carro que ficou quase a prova inteira atrás de Adrian Sutil é algo desanimador como poucas coisas nesse mundo.

Boa corrida da Williams com Rosberg, 5º, consistênte e Nakajima brilhando, parece me que a Williams pode surpreender pelo menos por enquanto. Falei ontem de Kazuki, que pena. Vinha tão bem até o time errar em seu último pit, chegaria em 7º, coitado.

Corrida competente da Toyota que acordou do pesadelo de Mônaco, sobretudo Trulli que foi competente ficando em 4º. Glock em corrida burocrática foi 8º.

Kubica finalmente fora do zero. 7º lugar para o polonês da BMW, que agora com difusor, pode tentar engranar uma reação e diminuir um pouquinho o tamanho da decepção.

Nelsinho fez uma ultrapassagem em Hamilton, bonita? sim. Útil para a reputação? talvez. Serviu para alguma coisa? não. Ainda decepciona bastante.

Próxima prova Silverstone, pista com características parecidas com essa de Istambul. A coisa vai ser mais ou menos assim, hierárquicamente falando, mas espero (e acredito que você também espere) que vália mais a pena acordar para ver a prova. A pista da Turquia até que é técnica, mas como toda pista assinada por Hermman "fucking" Tilke abre leque para erros perdoaveis e corridas bocejantes... e pensar que pistas como Montreal e Indianápolis que nunca tiveram, ou tiveram pouquíssimas, corridas ruins são simplesmente descartadas pelos cartolas, vai entender...


Resultado após 58 voltas:
1°. Jenson Button (ING/Brawn), 58 voltas em 1h26min24s848
2°. Mark Webber (AUS/Red Bull), a 6s714
3°. Sebastian Vettel (ALE/Red Bull), a 7s461
4°. Jarno Trulli (ITA/Toyota), a 27s843
5°. Nico Rosberg (ALE/Williams), a 31s539
6°. Felipe Massa (BRA/Ferrari), a 39s996
7°. Robert Kubica (POL/BMW), a 46s247
8°. Timo Glock (ALE/Toyota), a 46s959
9°. Kimi Raikkonen (FIN/Ferrari), a 50s246
10°. Fernando Alonso (ESP/Renault), a 1min02s420
11°. Nick Heidfeld (ALE/BMW), a 1min04s327
12°. Kazuki Nakajima (JAP/Williams), a 1min06s376
13°. Lewis Hamilton (ING/McLaren), a 1min20s454
14°. Heikki Kovalainen (FIN/McLaren), a 1 volta
15°. Sébastien Buemi (SUI/Toro Rosso), a 1 volta
16°. Nelsinho Piquet (BRA/Renault), a 1 volta
17°. Adrian Sutil (ALE/Force India), a 1 volta
18°. Sébastien Bourdais (FRA/Toro Rosso), a 1 volta


Não completaram:
Rubens Barrichello (BRA/Brawn), 49 voltas/não completou
Giancarlo Fisichella (ITA/Force India), 5 voltas/mecânico

2 comentários:

Bruno Santos disse...

A manobra do Nelsinho serviu para me acordar durante a transmissão. Muito bonita. Vendo o desempenho fraco de Alonso, não ficou tão ruim para o brasileiro.

Depois de dois campeonatos decididos na última etapa, esse ano saiu bem pior que o esperado. Tirando os carros de Brawn e Red Bull, teríamos um campeonato equilibrado, com todas as outras equipes a oscilar péssimas ou regulares corridas.

Barrichello teve muitos problemas no carro, e até compreensível a afobação dele, tinha que tentar passar mesmo, e só conseguiria na marra. Levou a pior e o jeito é entrar de penetra na festa do Button.

Vamos ver o que acontece em Silverstone, se o Button não ganhar já tá bom demais...rsrs.

Abraços.

Felipão disse...

Isso é verdade... e nessa época já estariamos vivendo as expectativas das provas na América do Norte... Triste contar com pistas como essa hj em dia...