segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Ó... pode vingar!


Eu tinha falado mal da idéia da USF1. Que não tinha cabimento em momentos de crise e que me parecia outra idéia idiota do senil Bernie de entrar nos EUA. Porém, estão levando a idéia bem a sério por lá. A apresentação do projeto está marcada para o dia 24 de Fevereiro e já começaram os boatos para ver quem vai compor a dupla de pilotos. E claro que falam dela, Danica Patrick.

Agora pense, a F1 sempre quis entrar nos EUA - e isso realmente seria muito bom pois o mercado americano é muito lucrativo, o projeto está sendo encabeçado por caras que já estiveram na F1 metendo a mão na graxa e dão nítida impresão de que estão levando a coisa a sério - assim sendo entrando para ganhar corridas e revelar talentos norte-americanos, não apenas fazer número.

Tá, Agora junte isso ao nome de Danica Patrick, e porque não, ao nome de Marco Andretti, que deve mesmo vir a ser um dos títulares se o projeto vingar. Estamos diante de uma bela cartada marketeira a princípio, pois Danica é a melhor mulher piloto da história e Marco é do clã dos Andretti. Está ai um motivo pelo qual o povo americano poderia voltar seus olhos bairristas para a F1, puro marketing como a bela foto ilústrativa do post.

Posso dizer que começo a gostar da idéia como jogada de marketing. A longo prazo o tempo vai dizer, e sinceramente não acho que Marco e Danica sejam pilotos a nível de F1. E claro, tem ela... a crise.
Não sei se vai funcionar, mas a idéia pode florecer sim, e essa é minha torcida

2 comentários:

Speeder_76 disse...

A Danica, se não treinar a sério, arrisca-se a ser uma cara bonita... e uma chicane móvel, como o Milka Duno. Nem toda a gente é super, como o Lewis Hamilton.


Agora o Marco Andretti... esse sim. ele anda a fazer a A1GP pelos Estaos Unidos, e não é de se deitar fora.

Ron Groo disse...

Eu também torço pela USF1, mas acho arriscado ter apenas pilotos americanos, afinal eles não sabem fazer curva pra direita e a Danica, por melhor que seja de marketing não é muito boa em circuitos mistos.
Quer dizer... boa, boa ela é... Mas.. ah ce entendeu...heheheh
Penso nela sempre que ouço Charlote the harlot.